Campainha para surdos
Chuck Baird - Arte Surda
Poesia Bilíngue
Festival de Cultura Surda
FoneFácil - tradutor Libras-Português
Warren Miller - Arte e Cultura Surda
Literatura Surda
Babá eletrônica vibratória para surdos
Nancy Rourke - Arte Surda
Teatro para Surdos e Ouvintes
Teatro Surdo
Ashley Shaffer - Arte Surda
Respeito à Educação e Cultura Surda
Educação e Cultura Surda
Teatro Surdo no Brasil
Warren Miller - Arte Surda
Coral Mãos que Cantam e Encantam
Livros para crianças surdas

Cultura Surda

Cláudia A. Bisol e Carla B. Valentini

Artes plásticas, poesia, teatro… E também uma língua rica, compartilhada, sempre em evolução, e uma comunidade que se reconhece enquanto um coletivo capaz de sustentar as singularidades, com seus líderes, sua história, sua literatura. Estas, entre tantas outras, são manifestações artísticas que caracterizam o homem em sua tentativa de se situar no mundo e de construir sentido para sua vida. Entre o coletivo e a singularidade, a criação abre espaço para inscrições de sentido que circunscrevem identidades, modos de ser e de sentir, modos de estar no mundo.

Assim acontece com a comunidade surda. Uma cultura minoritária, como tantas outras, que sustenta espaços específicos para os membros de sua comunidade e quem de perto convive. Ao mesmo tempo, uma cultura que mantém pontos de tensão, de contraposição ao olhar dos ouvintes. Referências culturais permitem que os surdos se considerem sujeitos culturais e não deficientes (Perlin, 2007).

O termo cultura surda, portanto, descreve as crenças, comportamentos, entretenimento, tradições literárias, arte, história, valores e instituições compartilhadas por aqueles que utilizam a língua de sinais como sua forma de comunicação.

Um exemplo de instituição seria a Feneis – Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos, entidade filantrópica para defesa dos direitos da Comunidade Surda Brasileira, filiada à Federação Mundial dos Surdos, situada na Finlândia (www.feneis.com.br). Também no Brasil existe o grupo de teatro TBS, fundado em 2005 e composto por profissionais surdos e ouvintes. O grupo se dedica à cultura popular, pesquisa diferentes linguagens e realiza adaptações de contos populares à cultura surda (http://tbsbrasil.blogspot.com.br).

Livros infantis de Carolina Hessel, Fabiano Rosa e Lodenir Becker Karnopp são exemplos de adaptações de clássicos infantis para crianças

Nos anos de 1994 e 1995 a TV Educativa do Rio de Janeiro exibiu o primeiro programa da televisão brasileira totalmente em Libras (com Português em off) e com elenco apenas de atores surdos.

A cultura surda evidencia um olhar que se constrói sobre a surdez a partir da diferença lingüística e cultural e não a partir da falta da audição.

Bibliografia
Perlin, G. T. (2004). O lugar da cultura surda. Em A. S. Thoma & M. C. Lopes (Orgs.), A invenção da surdez: cultura, alteridade, identidade e diferença no campo da educação (pp. 73-82). Santa Cruz do Sul: Edunisc.
Skliar, Carlos (org.). A Surdez: um olhar sobre as diferenças. Porto Alegre/RS: Mediação, 1998, p. 7 –32.

Para citar este texto
Bisol, C. A. & Valentini, C. B. Cultura Surda. Projeto Incluir – UCS/FAPERGS, 2011. Disponível em: <https://proincluir.org/surdez/cultura-surda/22-11-2019